Gates of OlympusAtualização
Compartilhe

Pequenos negócios e o seu papel na temática do clima em debate na COP 28

Sede da COP 30, em 2025, o Pará marca presença no evento este ano em Dubai
PorRedação
Gates of OlympusAtualização
Compartilhe

A programação da Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas – COP 28 desse domingo (3) abriu espaço para debater “Como as pequenas e médias empresas podem mudar o curso de ação no combate ao clima”, tema de um dos painéis da extensa agenda desse terceiro dia da conferência, que ocorre em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

O governador do Pará, Helder Barbalho, e o ministro das Cidades, Jader Filho, estavam entre os painelistas, junto com o ministro da economia de dos Emirados Árabes Unidos, Abdulla bin Touq, e outros convidados. O diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Mago, participou da programação, com integrantes da comitiva que a instituição levou para Dubai.

O governador e o ministro abordaram o papel do governo federal no processo de apoio e crescimento das pequenas empresas no Brasil e o que o governo do Estado tem feito neste sentido no Pará.

Acho que é fundamental que nós possamos aproveitar a oportunidade da COP 30 para envolver as pessoas e a população local. Não apenas olhando o evento, mas olhando a oportunidade do legado que ele pode trazer. Temos atuado a partir da bioeconomia para fortalecer atividades vinculadas a empreendedores, a pequenas e médias empresas, com criação de negócios verdes.

Helder Barbalho, governador do Pará.

“A questão das pequenas empresas em Belém será fundamental”, ressaltou Jader Filho. “Afinal de contas, a prestação de serviços de boa parte de tudo aquilo que vai acontecer na COP 30 passa pelas pequenas empresas. E a gente precisa trabalhar junto com o Sebrae, com o governo do estado e o município. Primeiro, para a gente poder fazer um treinamento para que as pessoas possam entender o que é o tamanho da COP e a gente possa prestar um serviço de qualidade”, defendeu o ministro.

Jader Filho, ministro das Cidades, durante o painel na COP 28.

Preparação

O Sebrae no Pará está com uma comitiva de 14 integrantes participando da COP 28 – dirigente, técnicos, empresários de pequenos negócios e membros do Conselho Deliberativo da instituição.

Para Rubens Magno, a experiência da missão na Conferência da ONU deste ano é um passo fundamental no processo de preparação da cidade de Belém (PA) para sediar o evento em 2025, quando a COP 30 será realizada no coração da Floresta Amazônica.

“Nós já estamos respirando a COP no Brasil desde o ano passado, quando houve a articulação do presidente Lula, eleito, mas não empossado ainda, que foi à COP 27, no Egito, na comitiva da Amazônia Legal. Ali, eles fizeram a colocação do Brasil como sendo a possível sede da COP em 2025. Naquele momento, o Sebrae já começou a vislumbrar as grandes possibilidades e nós apostamos que isso iria acontecer”, lembrou Rubens.

Grande time

No sentido de pavimentar o caminho para a COP 30 em Belém, o Sebrae no Pará montou um grande time e permitiu que parte dele participasse da COP 28 para já adquirir a compreensão da grandeza do evento que Belém sediará em 2025.

Escolhemos quatro grandes eixos de atuação para ajudarmos o Governo do Estado e o Brasil: Mobilidade Urbana, Alimentos e Bebidas, Economia Criativa e Hospitalidade. Esses são eixos muito capilarizados e o pequeno negócio tem uma importância muito grande dentro deles.

Diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno.
Segundo Rubens, além da discussão imprescindível sobre a importância da preservação da Amazônia no contexto das mudanças climáticas, a COP 30 vai permitir que o planeta conheça de perto como aqueles que produzem de forma sustentável em Belém e no Pará atuam.

“As discussões sobre clima irão acontecer e elas são importantíssimas e cruciais para o mundo. Mas outro ponto muito importante é apresentaremos, definitivamente, para o mundo que a Amazônia tem pessoas conscientes, que tem produtores, e que eles têm consciência da importância de produzir de maneira sustentável. E o Sebrae tem ajudado nesse entendimento, principalmente no apoio aos pequenos negócios, para que eles sejam fortes, perenes e, principalmente, sustentáveis”, frisou Rubens Magno.

COP 29

A COP 28 só termina no dia 12 de dezembro. Mas o diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno, já faz planos para a participação da instituição na COP 29, cujo local será divulgado ao final do evento em Dubai.

Para a próxima COP, o Sebrae se inscreveu para ter direito a um espaço próprio, de modo a estimular o papel dos pequenos negócios nesta nova economia verde.

Rumo à COP 30

Nesta próxima quarta-feira (6), o Sebrae no Pará estará presente no grande evento “Pará Rumo à COP 30”. A iniciativa marcará a apresentação oficial do Pará, e especificamente de Belém, como sede da COP 30.

Com cerca de 300 convidados, o evento terá a participação do ministro Jader Filho, do governador Helber Barbalho, entre outras autoridades, e os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura paraense e da região amazônica, com a apresentação musicais com aristas da região.

Além disso, os convidados poderão assistir à exposição “Em Cores’, com telas, fotografias, prints e impressões digitais que apresentam a região amazônica com sua diversidade cultural e toda sua pluralidade. A exposição apresentará obras da artista plástica Rose Maiorana, do fotógrafo Tarso Sarraf, de Sebá Tapajós, Regilane Guajajara e And Santos.

O evento “Pará Rumo à COP 30” é realizado pelo Governo do Estado do Pará e tem organização do Sebrae, IPAM, Consórcio da Amazônia Legal.

  • COP 28
  • COP 30
  • desenvolvimento sustentável
  • Mudanças climáticas