doradobet - Atendimento ao Cliente – doradobet – doradobethttps://www.wxhxkjgs.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasWed, 20 Dec 2023 15:23:35 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3doradobet - Atendimento ao Cliente – doradobet – doradobethttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/sebrae-es-bate-recorde-com-mais-de-600-mil-atendimentos-em-2023/Wed, 20 Dec 2023 15:23:35 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=19389O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES) atingiu uma marca histórica em 2023: mais de 600 mil atendimentos foram realizados aos empreendedores durante o ano, sendo 69.980 de novos clientes. O número é superior ao recorde já registrado em 2022, quando mais de 460 mil serviços foram prestados. Comparado com 2021, que registrou cerca de 260 mil atendimentos, o aumento foi de 130% em dois anos.

Para Adriana Rocha, gerente de relacionamentos do Sebrae/ES, o aumento expressivo no número de atendimentos é um reflexo das ações estratégicas adotadas pela instituição após o período crítico da pandemia. Uma delas foi o investimento na melhoria dos serviços digitais, com mais ofertas de cursos online, atendimento virtual 24 horas por dia, aplicativo e publicação de conteúdos que facilitam a vida do empreendedor.

“O atendimento digital, que foi fundamental durante a pandemia, se manteve relevante para os clientes. Conseguimos aperfeiçoar essas ferramentas com o objetivo de alcançar cada vez mais os empreendedores em todo o estado”, ressaltou.

Este ano, 55% dos atendimentos realizados pelo Sebrae/ES ocorreram à distância, enquanto que os presenciais representaram 45%. No ano anterior, em 2022, a dinâmica foi inversa, com 52% sendo presencialmente e 48% de forma remota.

Segundo Adriana, o Sebrae/ES vem investindo em soluções que ajudam os pequenos negócios em todas as etapas do empreendimento, desde a fase de regularização, passando pelo diagnóstico do negócio e seguindo pelas estratégias de vendas, fidelização de clientes e organização financeira. Nesse contexto, a busca ativa é fundamental.

Pelo programa “Sebrae na sua empresa”, agentes foram, de porta a porta, levar consultorias gratuitas para microempresas e empresas de pequeno porte. Em todo o Espírito Santo, foram mais de 40 mil atendimentos ao longo do ano. “Fazemos um trabalho de diagnóstico para entender as necessidades daquele empreendedor e oferecer soluções personalizadas para a organização financeira”, explicou.

Outro destaque foi o “Acelera”. Focado em setores estratégicos da economia capixaba, o programa mira em donos de pequenos negócios que buscam crescer mais rápido. Para isso, são realizadas rodadas de negócios, networking e capacitações exclusivas. O Sebrae/ES também define as ações estratégicas que deverão ser implementadas pelas empresas para conquistar mais clientes.

Em 2023, o programa “Acelera” atendeu pequenas empresas nos setores de turismo, petróleo, reparação automotiva, saúde, panificação, varejo e varejo virtual.

Sebrae/ES inaugurou novas unidades no território, como a sua nova sede nas Montanhas Capixabas

Capacitação acessível em todo o ES

Para as pessoas que estavam dando os primeiros passos no empreendedorismo ou que estavam em busca de uma capacitação acessível, o Sebrae/ES realizou uma extensa programação de cursos, workshops e palestras em 2023, sendo muitos deles gratuitos.

Em todo o estado, mais de 48 mil pessoas participaram de palestras sobre os primeiros passos para se tornarem microempreendedores individuais (MEI), atendimento ao cliente, marketing nas redes sociais, empreendedorismo feminino e outros temas relacionados aos pequenos negócios. Já entre os cursos e workshops online e presenciais, o público chegou a 50 mil.

Além disso, foram realizadas mais de 44 mil consultorias personalizadas, um aumento de 63% quando comparado com 2022, que registrou 27 mil atendimentos nesta modalidade. “Estamos fortalecendo nossas parcerias com entidades municipais e estaduais para atuar cada vez mais nas pontas e ampliar a nossa capacidade de atendimento. Atualmente, temos mais de 140 entidades credenciadas no estado”, afirma Alline Zanoni, gerente de relações institucionais do Sebrae/ES.

A presença do Sebrae/ES em todo o território capixaba foi reforçada pela modernização dos escritórios, ampliação da equipe de atendimento, abertura de novos escritórios no Caparaó e do escritório de negócios com foco em turismo, em parceria com Convention Bureau nas Montanhas Capixabas, e na Grande Vitória. A expansão das Salas do Empreendedor, em parceria com as prefeituras, também garante que os serviços da instituição estejam acessíveis ao empreendedor.

Evento do Cidade Empreendedora recebeu prefeitos de todo o Espírito Santo

Cidades cada vez mais empreendedoras

O engajamento dos 78 municípios capixabas com as pautas do empreendedorismo foi outro marco importante em 2023. Em seu terceiro ano de existência, o programa “Cidade Empreendedora”, uma iniciativa do Sebrae/ES em parceria com o governo do Estado, registrou uma significativa evolução do Índice de Capacidade de Estímulo ao Empreendedorismo (ICEE) no Espírito Santo.

O ICEE está embasado em cinco competências que o poder público municipal foi estimulado a desenvolver: Governança para estímulo ao empreendedorismo; Programas e projetos de apoio ao empreendedorismo; Regulamentações e legislação para melhoria do ambiente de negócio; Processos que facilitam a realização de negócios e estimulam o setor produtivo; e Recursos e infraestrutura técnica, física e tecnológica para atendimento ao empreendedor.

“Após três anos, chegamos a um aumento de 77,5% nesse índice, que é o principal do programa. Todos os municípios capixabas registraram evolução no ICEE e estão trabalhando para estimular ainda mais o empreendedorismo em suas regiões. Na prática, isso significa menos burocracia e mais políticas públicas que favorecem o desenvolvimento dos pequenos negócios”, destacou o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo.

Suporte para o empreendedor recomeçar

Para além das ações que fomentam o empreendedorismo nos municípios capixabas, o Sebrae/ES desempenhou um importante papel de suporte aos empresários atingidos pelas fortes chuvas no início do ano. Através da campanha “SOS Sebrae”, foram aportados R$ 3 milhões em ajuda financeira para pequenos negócios localizados em municípios que decretaram situação de emergência e calamidade pública.

“Permitimos que muitos empreendimentos se reerguessem com a aquisição de bens perdidos ou danificados e também oferecemos consultorias gratuitas para a gestão dos negócios diante dos enormes prejuízos causados pelas chuvas. Colocamos os agentes, os escritórios e todos os canais de comunicação do Sebrae a serviço dos empreendedores”, relembrou Rigo.

-

Pedro Rigo: pequenas empresas geraram mais empregos no estado

Expectativas para 2024

Diante dos números conquistados ao longo do ano, 2024 reserva desafios ainda maiores para o Sebrae/ES. Segundo o superintendente, a expectativa é ampliar a capacidade de atendimento e serviços às micro e pequenas empresas, e também fortalecer os projetos que deram bons resultados nos últimos anos.

“Em 2023, o Espírito Santo se destacou como o estado líder na geração de empregos entre as pequenas empresas na região Sudeste. Esse feito ressalta a relevância desse setor para a economia e o impacto social positivo que essas empresas têm. Quanto mais empreendedores o Sebrae conseguir alcançar, mais transformações ocorrerão nos negócios e mais pessoas se beneficiarão, seja por meio da prestação de serviços de qualidade, criação de oportunidades de emprego ou valorização de seus empreendimentos”, finalizou Rigo.

]]>
doradobet - Atendimento ao Cliente – doradobet – doradobethttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/sebrae-na-sua-empresa-ja-atendeu-54-mil-pequenos-negocios-em-2023/Mon, 10 Jul 2023 23:42:49 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=14878Você já pensou em receber uma consultoria gratuita voltada para o seu negócio? E, mais ainda, com o Sebrae indo até a sua empresa? Por meio do programa Sebrae na Sua Empresa (SENSE) essa prática é possível e acontece diariamente. As orientações são realizadas por consultores especialistas nos temas de controles financeiros, vendas e negociação.

Com duração de uma hora, o encontro tem o objetivo de identificar as necessidades dos pequenos negócios e apresentar soluções que vão melhorar a gestão do empreendimento. Além de ser gratuito, o atendimento é personalizado e confidencial. Ou seja, os consultores discutem os desafios encontrados apenas com o gestor do negócio, de modo que as características do empreendimento permaneçam particulares. Partindo disso, o profissional orienta o empreendedor sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a Política de Sigilo e Segurança das Informações. Durante o encontro, o consultor especializado apresenta dicas práticas para serem implementadas de imediato na empresa, além de indicar outras soluções do Sebrae que possam apoiar a gestão do negócio.

De acordo com a analista e gestora do Sebrae na Sua Empresa, Paula de Paula, o programa já apresenta novidades no ano de 2023. “Para este ano, nós elaboramos uma trilha com conteúdos que atendam às necessidades dos empreendedores. Ao identificar os desafios do cliente, o consultor entrega ferramentason-line do programa, entre e-books, vídeos e infográficos, de forma a auxiliá-lo nas iniciativas que ele implantará na empresa”, explicou a gestora.

Ao final do atendimento, além de todas as dicas compartilhadas, o empreendedor recebe um e-mail com orientações estratégicas para a melhoria do negócio. Ainda de acordo com a analista e gestora do programa, todo o processo do SENSE está se tornando digital. “Anteriormente, o atendimento do Sebrae na Sua Empresa era feito de forma manual. O consultor tinha uma ficha de atendimento e preenchia tudo no papel. Hoje, o profissional faz o cadastro da empresa e do empresário pelo celular e já consegue encaminhar a ele um diagnóstico inicial do cenário em que a empresa se encontra. Tudo isso em minutos, durante a conversa com o cliente”, destacou Paula de Paula.

Entre janeiro e junho de 2023, mais de 54 mil empresas já foram atendidas em Goiás. A orientação por meio do SENSE é destinada a todas as microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) do estado. No entanto, caso seja do interesse do cliente, os microempreendedores individuais (MEI) também podem receber as consultorias. De forma espontânea, os especialistas visitam 100% dos municípios de Goiás para abranger todas as empresas que se enquadram no perfil atendido pelo programa. Caso o interessado ainda não tenha recebido a visita de um consultor, basta acessar a Vitrine do Sebrae Goiás e preencher o campo de agendamento de visitas. Feito isso, um profissional se dirigirá, o quanto antes, à empresa indicada.

Informações para a Imprensa
Na sede do Sebrae: Adriana Lima – (62) 3250-2263 / 99456-2491

Na Regional Central | Goiânia: Agência Entremeios Comunicação / Adrianne Vitoreli – (62) 98144-2178

Acesse aqui a Vitrine do Sebrae Goiás

]]>
doradobet - Atendimento ao Cliente – doradobet – doradobethttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/saiba-como-aplicar-o-mindset-de-atendimento-e-diferenciar-seu-pequeno-negocio/Thu, 16 Feb 2023 11:18:20 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=11681Diante de um consumidor cada dia mais exigente e ávido por experiências, o atendimento ganha ainda mais relevância como fator diferencial de uma empresa. No artigo “Mindset de Atendimento: o cliente no centro ou sua empresa está fora”, a analista do Sebrae Minas, Andreza Capelo, explica como essa mentalidade coloca os negócios em outro patamar quando considera o cliente como prioridade de suas ações.

Como uma das coautoras do livro “A Virada – Como Reinventar Seu Negócio Em Tempos de Incerteza”, a especialista ressalta ainda que não há diferencial competitivo que resista a um mau atendimento. A publicação foi recém-lançada no Brasil e em Portugal, por meio da editora Lisbon Internacional Press, sob coordenação do assessor da presidência do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, André Spínola. O prefácio é assinado por Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração da Magazine Luiza.

“Consumidores podem tolerar erros, defeitos e até atrasos, porém não toleram qualquer indiferença, falta de atenção ou pouco caso de quem os atendem. Já o bom atendimento resolve os problemas, influencia, convence e atende as necessidades e expectativas do cliente”, afirma a analista do Sebrae em seu artigo.

Segundo ela, as interações que se dão no atendimento são tão importantes que ele continua sendo a maior causa de ruptura entre cliente e empresa, bem como a força mais potente para garantir a duração dessa relação.

A doradobet (ASN) conversou com Andreza Capelo para esclarecer o tema do ponto de vista dos donos de pequenos negócios. Confira abaixo a entrevista:

ASN – O mindset de atendimento pode ser aplicado para qualquer tipo de negócio ou segmento de mercado?
Andreza – Empresas existem para resolver problemas para clientes e aferir lucro com isso. Quando há um mindset de atendimento predominando, as crenças e práticas da empresa têm o cliente no centro da estratégia. Naturalmente, as decisões consideram as demandas e desafios de clientes e têm uma maior tendência a fortalecer o relacionamento empresa-público. Isso independe da área de atuação. Todos os negócios ganham com uma equipe que pensa em clientes ao tomar decisões, ao realizar atendimentos, ao projetar produtos e serviços, porque em qualquer segmento, entender clientes e facilitar a forma como solucionam problemas é um diferencial que leva a relacionamentos duradouros, com contratação ou compra frequente.

ASN – Como os pequenos negócios podem se beneficiar do mindset de atendimento?
Andreza – Os pequenos negócios têm um contato muito mais próximo com seus clientes. Muitas vezes, a pessoa que toma as decisões estratégicas e operacionais da empresa também acompanha ou mesmo realiza o atendimento. Essa é uma enorme vantagem que os grandes raramente têm. E essa proximidade facilita a escuta e a resolução de problemas. Os benefícios são vários, mas se destacam a diferenciação, a rapidez na mudança de processos quando necessária, a frequência de compra ou contratação. Se o negócio nos atende bem, se nos sentimos ouvidos e contemplados, voltamos com maior assiduidade, o que pode gerar a melhor propaganda de todas: a indicação do seu negócio para outros clientes.

ASN – Qual dica você daria para o dono de um pequeno negócio que quer aplicar o mindset de atendimento, mas não sabe por onde começar?
Andreza – Comece sendo o exemplo a ser seguido. Muito frequentemente, a equipe de negócios pequenos repete os comportamentos dos donos. Então, o primeiro passo é ser a pessoa que coloca o cliente no centro das decisões. Isso não significa aceitar que “o cliente tem sempre razão”, mas significa considerar cada ação de impacto do seu negócio com o cliente, tentar compatibilizar as necessidades e ter clareza na comunicação com o público. Ter mindset de atendimento é ter uma cultura de atendimento na empresa. Isso se traduz em uma atenção genuína ao que clientes necessitam em todo o relacionamento com a empresa. Em segundo lugar, crie formas de ouvir a clientela frequentemente. E, entendendo que há um problema ou oportunidade, agir para que o melhor seja feito.

ASN – Como pequenos negócios que já nascem 100% digitais, sem contato presencial com o cliente, podem aplicar o mindset de atendimento? Como fazer?
Andreza – Como o mindset de atendimento é uma cultura, e não uma ação, ele se aplica também ao digital. Assim como no presencial, entender a dor de sua clientela e melhorar a experiência são posturas e ações essenciais. Clientes digitais têm mais pressa, em geral, que clientes físicos. Também são mais sensíveis ao preço em uma primeira experiência. Aspectos dessa ordem devem guiar as decisões. Vai vender por WhatsApp? Tenha alguém direcionado para esse atendimento durante todo o “dia útil” da sua empresa e informe claramente o horário de funcionamento. Organize-se para entregar o desejado com agilidade. Não é possível? Talvez esse canal de atendimento não seja interessante para você e sua clientela. Seus clientes não estão face a face com o vendedor, vivenciando o perfume da loja física ou a beleza da decoração, mas estão navegando em um site que pode ser amigável, atrativo, sedutor. Ao abrir a caixa quando recebem o produto, o aroma e a embalagem mostram o cuidado de quem despachou aquele produto. Todas essas ações mostram que a empresa está investindo no atendimento e na experiência. O resultado? Clientes encantados e contas no azul.

]]>
doradobet - Atendimento ao Cliente – doradobet – doradobethttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/dia-do-cliente-focar-no-consumidor-ainda-e-a-chave-para-o-sucesso-dos-negocios/Tue, 13 Sep 2022 11:11:06 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=8311O padrão e as formas de consumo mudaram consideravelmente nos últimos anos e, com a propagação do vírus da Covid-19, muitas ações se tornaram rotineiras para a maioria das empresas, como a presença digital e os serviços de entrega, por exemplo. Nesse sentido, a crise virou mesmo uma oportunidade para os empreendedores que souberam escutar atentamente aos anseios dos consumidores nos últimos dois anos. Mais do que nunca, o Dia do Cliente, celebrado no próximo dia 15, é uma data de reflexão para os empresários que desejam implementar melhorias nos seus negócios e, claro, faturar mais.

“Naturalmente, a pandemia, em função dos lockdowns, trouxe uma mudança radical no processo de comportamento do cliente, que é a razão de ser dos negócios”, explica o gerente de Relacionamento com o Cliente, Enio Pinto. Pensando nisso, a doradobet compartilha as orientações de três especialistas sobre o novo perfil e o que deseja o cliente em 2022.

Presença digital

Para Enio Pinto, a crise sanitária deixou três legados essenciais: o maior cuidado com a higiene, a não aglomeração e a transformação digital “Dos três, a questão da transformação digital veio para ficar.  Não que os outros não tenham impacto também permanente, mas hoje não se pode mais pensar no negócio sem canais digitais para manter contato permanente com a sua clientela. Então, todo mundo começou a vender por redes sociais, e-commerce ou marketing places.”

Veja abaixo dicas para se destacar na internet:

Buscar a o omnicanalidade: investir na integração entre canais físicos e digitais de atendimento e venda, proporcionando uma experiência única, facilitada e funcional para o consumidor. Ou seja, ter em qualquer canal à disposição do cliente o mesmo conteúdo;

Agilidade: tanto o produto quanto a qualidade de atendimento é um diferencial. Ter canais ativos para que o consumidor entre em contato com você de forma mais rápida pode garantir um passo à frente da concorrência;

A apresentação importa: invista também nas alternativas de mostrar o seu produto. Aposte em imagens e vídeos e esteja atento à maneira como você coloca as informações – aquelas que são fundamentais precisam ficar em destaque.

Segurança: a comunicação é uma forma de diferenciação e pode trazer mais segurança para o consumidor. O canal digital, ao contrário da loja física, ainda pode gerar muitas dúvidas no cliente. “Quando a transação se dá pelo canal digital, é preciso checar as informações daquela loja. Então, uma das formas de se diferenciar é apresentar segurança. Entregar  a mercadoria em um prazo que seja razoável e frete a custo baixo, bem como ter uma variedade de produtos e foco no cliente”, reforça o gerente de Inovação do Sebrae, Paulo Renato Cabral.

Fidelização de clientes

Além de atender às necessidades do cliente, Enio Pinto destaca que hoje os negócios também precisam ir além e entender quais são os sonhos do consumidor. “Você tem que se envolver o máximo possível com o cliente. Entender exatamente o que que ele deseja do seu empreendimento e encantá-lo com uma experiência incrível. Prontidão total e resolutividade”, garante.

Confira sugestões de fidelização:

Qualidade do serviço: a fidelização ultrapassa a questão de preço e se apoia também na excelência do atendimento, incluindo a atenção aos detalhes e ao consumidor. O pós-venda é fundamental, com destaque para a política de troca e devolução do empreendimento, por exemplo;

Cadastro de clientes: estratégia fundamental que ganhou ainda mais força com a chegada da pandemia. Durante os períodos mais críticos de isolamento, muitos empreendedores perderam boas vendas por não manterem atualizado o cadastro de clientes;

Melhore o seu CRM: as estratégias de Customer Relationship Management (CRM) costumam ser as mais indicadas para fidelizar clientes. “Cada vez mais, a gestão do cliente passa a ser chave para sustentabilidade do empreendimento. Então, vale o investimento”, garante o gerente de Competitividade do Sebrae, Cesar Rissete.  Mas, se não há recurso para gastar com ferramentas com mais funcionalidades, o empreendedor pode buscar alternativas que servem o propósito inicial que é manter o contato com o cliente. As redes sociais, por exemplo, podem ser usadas para relacionamento com consumidores;

Ofereça a experiência completa: o cliente paga um preço, mas quer receber valor. De acordo com Pinto, o valor é a entrega de um benefício concreto, mas por meio de uma experiência incrível. “Quando você entra em um restaurante, o benefício que você quer é se alimentar. Por outro lado, você quer que isso aconteça em um ambiente seguro, com estacionamento. Você quer garçons preparados, pluralidade na forma de pagamento, música ambiente e ar-condicionado. Ou seja, é por aí que hoje os pequenos empreendimentos vão fidelizar o seu cliente”, complementa.

Mantendo um preço competitivo

O aumento nos custos de produção e a alta da inflação já tiraram o sono de muitos empreendedores brasileiros. Tal cenário trouxe ainda mais incerteza aos empresários que têm dificuldades em definir um preço por seu produto ou serviço. “A definição do preço é a estratégia mais adequada para o pequeno negócio se posicionar no mercado”, adianta Enio Pinto.

Como definir um preço competitivo para o cliente?

A regra dos “3 C”: o primeiro ponto a se prestar atenção são os custos, ou seja, o preço definido tem que, minimamente, cobrir o dinheiro gasto na produção. Já o segundo “C” é o da concorrência, pois é preciso fazer uma pesquisa de mercado a fim averiguar como os concorrentes estão precificando o produto ou serviço. Se eu tenho mais qualidade e experiência positiva do que meu concorrente, posso, eventualmente, lançar mão de um preço mais elevado. O último “C” é o de cliente. Nessa etapa final, eu tenho que avaliar quanto meu cliente está disposto a pagar pelo meu produto e sua percepção de valor;

Controle de estoques: nesse caso, a gestão é fundamental. Quando o estoque se mantém alto e os custos da mercadoria aumentam, automaticamente o estoque também fica mais caro e não é possível manter um preço competitivo;

Procure outros fornecedores: uma das dicas é pensar na substituição de fornecedores como alternativa quando os custos de insumos aumentarem, por exemplo;

Produto diferenciado: ao oferecer um produto ou serviço com diferenciações, o empreendedor está agregando valor e consegue somar no preço final. “Mesmo com um custo levemente alto, você consegue manter o consumidor porque você tem um produto diferenciado”, lembra Rissete.

]]>
doradobet Mapa do site

1234