livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasMon, 11 Dec 2023 19:17:14 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/sebrae-destaca-a-importancia-dos-pequenos-negocios-como-agentes-da-transicao-de-baixo-carbono-na-cop-28/Mon, 11 Dec 2023 19:17:14 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=19091O Sebrae/MT ressaltou a grande importância da transformação dos pequenos negócios como protagonistas da transição para uma economia de baixo carbono durante a 28ª edição da COP, a Conferência do Clima da ONU, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indica que é impossível alcançar a agenda de transição de baixo carbono sem envolvimento dos pequenos negócios nesse processo. Considerando o relatório recente da organização, o diretor-técnico do Sebrae/MT, André Schelini, enfatizou a urgência de envolver esses empreendimentos nessa trajetória considerada fundamental para o futuro do planeta.

“Os pequenos negócios são peças-chave neste cenário de transição. É imperativo que eles estejam na vanguarda desse movimento rumo à sustentabilidade”, destacou Schelini durante as participações em painéis e rodadas de bate-papo da COP-28.

O Sebrae em Mato Grosso é referência nacional em sustentabilidade por gerir o Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), que neste ano conduziu uma pesquisa com pequenas empresas mergulhando na essência da abordagem ESG (Ambiental, Social e de Governança) e sua relação com a sustentabilidade.

“A maioria desses empreendimentos compreende a importância da sustentabilidade, mesmo que ainda não dominem os termos técnicos e sem estarem familiarizados com as siglas ESG, ASG ou ODS [Objetivos de Desenvolvimento Sustentável]. Essa consciência é um passo crucial para o engajamento efetivo”, destaca André.

A abordagem do Sebrae não se limita à mitigação das emissões de gases do efeito estufa. A instituição busca também aprimorar a competitividade dessas empresas. Isso se traduz na inserção estratégica dos pequenos negócios em cadeias produtivas e de valor que abracem a gestão da transição para uma economia de baixo carbono.

No contexto do pacto global da Agenda 2030, destacam-se três escopos fundamentais: gestão das emissões da empresa, energia utilizada nos processos produtivos e a pegada de carbono gerada na cadeia produtiva.

“A inclusão dos pequenos negócios nessa agenda não só os tornam mais competitivos, mas também assegura sua participação no mercado global. Um diálogo contínuo com os atores territoriais é essencial para promover e implementar essa agenda. O ambiente de negócios e o engajamento empresarial são fundamentais, não apenas na formulação de políticas públicas, mas na capacidade dos territórios de explorar suas potencialidades locais para impulsionar a atividade produtiva”, frisou o diretor.

Cenário setorial

Os pequenos negócios desempenham um papel vital na cadeia produtiva em Mato Grosso, entre eles os setores de commodities agrícolas e de biocombustíveis. Para atender a essa demanda, o Sebrae é um instrumento fundamental para preparar empreendedores para contribuir com essa pauta, por meio de capacitações e orientações do sistema.

O Cidades Empreendedoras é um dos programas do Sebrae que contribui efetivamente no processo de promoção à articulação dos atores locais e implementação políticas públicas alinhadas com essa agenda. O programa Conexão Sebrae integra os pequenos negócios nas cadeias de valor, fomentando a inovação e sua inserção nessas cadeias produtivas.

Enquanto, a consultoria ESG é uma ferramenta valiosa para mapear a pegada de ecológica das empresas e implementar práticas sustentáveis, inclusive aquisição aquisição de UCS (Unidades de Crédito de Sustentabilidade), que certifica com o selo ‘Tesouro Verde”, metodologia desenvolvida em parceria com Grupo BMV Global – que foi selecionada como uma das 18 soluções para mudanças climáticas no mundo.

“Um dos maiores conservadores do clima é a preservação das matas. E o Sebrae escolheu o que há de melhor no Brasil para essa parceria. O selo ‘Tesouro Verde’ proporciona acessibilidade às pequenas empresas para que estejam dentro das novas economias, para que elas estejam inseridas no mercado alinhadas às práticas ESG, demonstrem a responsabilidade com os critérios dos ODS’s e também dar a credibilidade por estarem posicionadas no mercado”, pontuou a diretora do Grupo BMV Global, Pâmela Pádua.

Por meio de parcerias estratégicas, como a estabelecida com o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), o Sebrae trabalha para levar conhecimento como por exemplo publicações de cartilhas e processos, como o “Manual de Gestão Sustentável” para municípios, que orienta políticas públicas rumo à transição de baixo carbono.

A presença e as iniciativas do Sebrae na COP-28 evidenciam o compromisso em transformar os pequenos negócios em agentes ativos da transição de baixo carbono, garantindo sua competitividade e contribuição efetiva para um futuro sustentável.

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/cop-30-e-tema-de-painel-na-conferencia-em-dubai/Mon, 04 Dec 2023 13:21:48 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18905Espaço de diálogo para falar da Amazônia e a COP 30. Assim foi o painel “A Amazônia aberta ao mundo na COP 30″, realizado nesse sábado (2) pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), no Pavilhão CNI/Sebrae, na COP 28. A iniciativa integrou a agenda do segundo dia da Conferência em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, que vai até o próximo dia 12.

O evento teve como painelistas a vice-governadora do Pará, Hana Ghassan, o presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, e o secretário de Estado na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Mauro O’ de Almeida. A moderação foi realizada pelo diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno.

“A COP 28 é uma oportunidade única da gente fortalecer o compromisso com a Amazônia. Nós temos provado que é possível produzir e preservar”, destacou a vice-governadora, ao falar do propósito do Governo. Segundo Hana, é preciso se preocupar com a questão da sustentabilidade econômica, ambiental e de inclusão. “São 29 milhões de pessoas na Amazônia, que precisam ser cuidadas para que possam nos ajudar a cuidar do meio ambiente”.

A vice-governadora ressaltou a preocupação de deixar um legado para a região. “Ele está sendo construído a partir de agora, com atração de investimentos, educação ambiental nas escolas públicas, entre outros avanços”, frisou Hana.

O secretário Mauro defendeu que o Pará está preparado para realizar a COP 30 e que é preciso entender que se deve oferecer uma experiência amazônica às pessoas. “Já participei de várias conferências e isso me credencia a concluir que, sim, estamos preparados, e que temos diferencial”. Segundo Mauro, um “desafio é incluir a agenda da floresta à conferência do clima”.

Décio Lima lembrou o papel do Sebrae, do empreendedorismo e dos pequenos negócios.

Primeiro, quero falar que nós representamos um espírito que reúne 60% da população brasileira que querem ser empreendedor. Segundo, 71%  dos empregos brasileiros foram gerados pelos pequenos. Nós somos, portanto, uma parcela considerável da economia brasileira.

Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Segundo Décio, “essa importância também está presente na questão da sustentabilidade, uma marca própria do desenvolvimento econômico do Pará”.

“Somos apoio quando se fala em empreendedorismo e pequenos negócios e COP. Traçamos uma estratégia focada em duas frentes: na necessidade de apoio aos empreendedores para aproveitarem as oportunidades de negócios; e preparando esse segmento para que contribuam, cada vez mais, de forma positiva quando se fala em questões climáticas”, explicou Rubens Magno em suas considerações.

Agenda

A agenda da comitiva do Sebrae no Pará na COP 28 segue até o próximo dia 7 de dezembro. Nesse domingo (3), o diretor Rubens e outros integrantes assistem ao painel “Como as pequenas e médias empresas podem mudar o curso de ação no combate ao clima”, que terá entre os painelistas o governador do Estado, Helder Barbalho, e o ministro das Cidades, Jader Filho. “Esse é um dos principais eventos da COP 28 em se tratando de pequenos negócios” destaca Rubens Magno.

Na próxima semana, haverá uma série de visitas técnicas, para conhecer experiências que podem ajudar a preparar os pequenos negócios paraenses para a COP 30: Dubai Wast Manage, solução que transforma resíduos em energia (4); Fábrica da Smartbox (X36) em Al Quoz, para analisar as soluções, incluindo a acomodação de contêineres de luxo X36 – potencial solução para a COP30 (05); Projeto de mobilidade urbana FUGRO, embarcações elétricas e autônomas (06); in5 design no Dubai Design District e ao Dubai Festival City (07).

Ainda no dia 6 de dezembro, haverá um evento de apresentação da COP 30 a diversos convidados, entre eles pessoas estratégicas para o fechamento de parcerias para a realização da conferência na região amazônica. No local, haverá a exposição “Em Cores’”– telas, fotografias, prints e impressões digitais que apresentam a região amazônica com sua diversidade cultural e pluralidade. São 10 obras, de 5 artistas – Rose Maiorana e fotógrafo Tarso Sarraf, Sebá tapajós – artista brasileiro da Street , Regilane Guajajara e And Santos.

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/cop-28-sebrae-firma-compromisso-pela-mudanca-climatica/Fri, 01 Dec 2023 15:13:01 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18830O Sebrae está presente na COP28, a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, que acontece até o dia 12 de dezembro, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A instituição faz parte da maior delegação brasileira já enviada a uma cúpula do clima e vai reiterar o papel estratégico dos mais de 15,4 milhões de pequenos negócios no país na transição energética. A missão acontece em momento fundamental, quando o Brasil se prepara para a COP30, que será realizada em Belém (PA), em 2025.

No Pavilhão do Brasil, o presidente do Sebrae, Décio Lima, e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Jorge Viana, dialogaram sobre as perspectivas para o evento no Brasil e defenderam o papel estratégico das micro e pequenas empresas na redução de emissões de gases de efeito estufa e na implementação de práticas mais sustentáveis no país. Em comum, as duas instituições reiteram o protagonismo do Brasil na agenda energética mundial.

Nossa orientação dentro da economia globalizada e nossa presença na COP 28 recebe a atenção da Apex devido ao papel das MPE na economia verde. A missão do Sebrae é justamente mostrar que o caminho para o desenvolvimento sustentável passa, necessariamente, pelos pequenos negócios brasileiros.

Décio Lima, presidente do Sebrae.

Segundo Jorge Viana, a mudança do clima é “uma ameaça à vida e impacta os mais frágeis: os países, as populações e as empresas mais frágeis”. As entidades trabalham juntas para que o debate sobre meio ambiente seja liderado pelo Brasil. “O Brasil volta a ter um protagonismo que é fundamental pra nós”, disse Viana.

Brasil assume liderança na agenda climática

Em seu discurso para Chefes de Estado e Governo na COP 28, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou que o Brasil vem cumprindo a sua parte em frear o impacto das mudanças climáticas no mundo, mas lamentou que acordos como o Protocolo de Kyoto, de 1997, ou os Acordos de Paris, de 2015, não estejam sendo implementados. “O caminho desta COP28 à COP30, no Brasil, ditará nosso futuro. Aqui, faremos o primeiro balanço global do Acordo de Paris. Na COP29, definiremos um novo objetivo de financiamento. E em Belém formularemos novas Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDCs)”, afirmou Lula.

“O Brasil se comprometeu a reduzir 48% das emissões até 2025 e 53% até 2030, além de atingir neutralidade climática até 2050. Nossa NDC é mais ambiciosa do que a de vários países que poluem a atmosfera desde a revolução industrial no século XIX”, acrescentou. Além disso, Lula trouxe em sua fala que o Brasil está firme no compromisso de zerar o desmatamento na Amazônia até 2030 e reduziu seu avanço em quase 50% nos 10 primeiros meses deste ano, o que evitou a emissão de 250 milhões de toneladas de carbono na atmosfera.

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/pequeno-negocio-e-parte-desta-nova-ordem-mundial/Fri, 01 Dec 2023 12:35:13 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18815As relações internacionais do Sebrae compreendem políticas de Estado e assim devem ser entendidas. Ao criarmos ou fortalecermos parcerias em todo o mundo com instituições que exerçam funções convergentes no estímulo aos pequenos negócios e empreendedorismo, damos uma sólida contribuição para o desenvolvimento sustentável e para a inclusão social. São medidas que estão alinhadas ao compromisso assumido pelo governo Lula e do Geraldo Alckmin com o Sul Global na redução das desigualdades, com a inclusão social, o combate à fome e à pobreza, a transição energética e o desenvolvimento sustentável e a reforma da governança global.

As agendas internacionais invocando os pilares da cidadania, os alicerces democráticos e resgatando a credibilidade brasileira no cenário global devem ser desdobradas por todas as instituições nacionais, atores políticos e empresários locais. As portas do mundo estão abertas, permeáveis a uma nova ordem. Todos podem e devem fazer mais, independentemente do setor. Os pequenos negócios são parte essencial neste debate. Não dá para discutir descarbonização, por exemplo, sem colocar o segmento no centro do debate.

O Sebrae vem atuando junto com a Apex e outros setores da sociedade em uma agenda de trabalho ambiciosa, que inclua o empreendedorismo como tema central das transformações em curso. Essa agenda internacional é verificável por meio de acordos no âmbito do Mercosul, do G20, além de parcerias sistemáticas com a Apex Brasil, os Ministérios das Relações Exteriores e do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, sempre em busca da inclusão produtiva e social.

Entre os resultados concretos no âmbito institucional, estão acordos com o Inapem e o Pró-Empresa, instituições congêneres na Angola e em Cabo Verde, respectivamente, visando à capacitação do corpo técnico de ambos os países, o intercâmbio de experiências e metodologias, além de ações e políticas públicas em apoio ao empreendedorismo.

Já quando olhamos para a linha de atuação voltada para ampliar mercado internacional para os pequenos negócios, temos a edição de 2023 do Web Summit, evento de inovação da Europa, que levou a maior delegação brasileira da história para Portugal. O Sebrae, em parceria com Apex Brasil, MRE, MDIC e SERPRO, organizou a delegação com grupo de 400 empresas, das quais 200 eram startups. A prospecção de mercados ocorreu junto a 73 mil participantes de 153 países. As empresas brasileiras desembarcaram em Lisboa sabendo exatamente as conexões que iriam fazer, projetando a geração de negócios na ordem de R$ 9 milhões, recorde para o segmento.

-

O próximo grande palco para o Brasil demonstrar o seu protagonismo global será a COP28, em Dubai, de 30 de novembro a 12 de dezembro. A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas é crucial para acelerar a transição energética e atenuar as catástrofes climáticas, cada vez mais rotineiras no Brasil e no mundo. O Sebrae dará sua contribuição em diversos painéis, destacando a importância estratégica dos pequenos negócios na transição verde em todos os continentes.

Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Com uma base sólida de fontes renováveis, o Brasil tem a oportunidade de liderar pelo exemplo, estabelecendo-se como um modelo para outras nações.

A responsabilidade aumenta, pois em poucos dias, o presidente Lula assume o G20. Será um momento histórico, que marcará a liderança do Brasil na condução de assuntos essenciais para o mundo. O debate promete gerar mudanças essenciais para a Humanidade. O Brasil possui uma agenda ambiciosa, que assegure a sustentabilidade do planeta e a dignidade das pessoas. Os desafios serão muitos, como sediar a COP 30, em 2025, a primeira na Amazônia. O trabalho já começou e os pequenos negócios, que respondem por 95% das empresas brasileiras, são parte essencial nesta transformação para um mundo com mais qualidade de vida para todos. A gente quer que o pequeno negócio seja entendido como parte da discussão.

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/sebrae-organiza-missao-para-a-cop-28-em-dubai/Thu, 30 Nov 2023 12:00:58 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18800Um grupo liderado pelo diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno, segue para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para participar da COP 28, que ocorrerá de 1° a 12 de dezembro. A comitiva é composta por técnicos da instituição, conselheiros e empresários.

A missão tem como objetivo analisar a temática do empreendedorismo e os pequenos negócios na COP 28, observar o papel que os pequenos negócios têm para contribuir de forma positiva para as questões climáticas e as oportunidades que a COP 30 vai proporcionar aos empreendimentos desse segmento, sendo o Sebrae o apoio a esses negócios. A COP 30 vai ser realizada em 2025, em Belém do Pará.

Para Rubens Magno, a intenção é entender como os pequenos negócios – que têm uma atuação importante para a economia dos países, na geração de emprego e na contribuição do PIB – se prepararam para a COP 28, quais as principais ações promovidas para receber os visitantes e como adotaram, no dia a dia, as práticas e processos para mitigar as questões climáticas, como a redução de emissões de gases de efeito estufa nos seus processos diários.

Acima de tudo, ao retornar para Belém, queremos ajudar a disseminar para os pequenos negócios paraenses as boas práticas adotadas em Dubai, para que façamos uma excelente edição da COP 30 em nossa cidade.Rubens Magno, diretor-superintendente do Sebrae no Pará.

O empresário Wigor Oliveira, que integra a comitiva paraense, é um dos mais entusiasmados. “Quero entender como funciona a COP, analisar as melhores práticas e como estão se organizando para que consigamos realizar um grande evento em Belém. Também é importante olhar para os pequenos negócios, que é público do Sebrae, para saber como podemos contribuir para que todos obtenhamos sucesso com esse grande evento em nossa cidade.”

Agendada Missão

Dia 01/12

16h – Reunião entre COP 28 e COP 30 com a equipe de engajamento com setor privado.

Dia 02/12

Manhã e tarde – Programação na Zona Azul.

12h – Painel ‘A Amazônia aberta ao mundo na COP 30’.

Dia 03/12

Tarde – Programação na Zona Verde.

14h30 – Painel “Como as pequenas e médias empresas podem mudar o curso de ação no combate ao clima”.

Dia 04/12

Manhã – Visita técnica à Dubai Wast Manage.

Tarde – Programação na Zona Verde.

Dia 05/12

Visita Técnica à fábrica da Smartbox (x36) em al quoz.

Dia 06/12

Manhã – Programação na Zona Azul.

Tarde – Visita técnica ao projeto de Mobilidade Urbana Fugro (embarcações elétricas e autônomas)

20h – Evento Pará rumo à COP 30.

Dia 07/12

Manhã – Visita técnica à in5 Design no Dubai Design District.

Tarde – Visita técnica ao Dubai Festival City.

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/cultura-empreendedora/sebrae-mt-levara-iniciativas-sustentaveis-para-a-cop-28-em-dubai/Tue, 28 Nov 2023 18:29:05 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18728O Sebrae/MT integrará a delegação brasileira na 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP-28, que acontecerá entre os dias 30 de novembro a 12 de dezembro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

A conferência do clima da ONU (COP) é um evento anual que reúne representantes dos países, cientistas, sociedade civil e diversas entidades privadas para discutir, negociar e traçar soluções para combater a crise climática criada pelo homem.

O Sebrae Mato Grosso desempenha um papel fundamental ao dialogar com o vasto universo de empreendedores no Brasil e como detentor do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), referência nacional em ações e projetos sustentáveis.

Em uma parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Sebrae/MT apresentará as iniciativas do CSS em um painel no país árabe, como os conteúdos compartilhados voltados a disseminar novos caminhos em busca de um modelo de sociedade que equilibre os valores financeiros, sociais e ecológicos.

Durante o evento, o Sebrae/MT apresentará ainda dois importantes programas: o Ecoturismo e o Pró-Pantanal, criado em parceria com o Sebrae/MS. O projeto de ecoturismo e etnoturismo beneficia mais de 1.200 famílias da comunidade indígena Haliti-Paresi, abrangendo oito aldeias no município de Campo Novo do Parecis, localizado a 401 km de Cuiabá.

Esse trabalho concentra-se na valorização étnica, promovendo atividades empreendedoras no setor do turismo, proporcionando experiências aos turistas por meio de passeios e contemplação, ao mesmo tempo em que contribui para a preservação do ecossistema local.

Já a segunda iniciativa, desenvolvida ao longo dos últimos três anos, foi uma resposta aos desafios climáticos e econômicos que afetaram a região do Pantanal, começando com a onda de calor e seca extrema de 2019 e seguida pelos impactos da pandemia em 2020. O Pró-Pantanal visa à recuperação econômica desse bioma, demonstrando resultados positivos na revitalização da região por meio do empreendedorismo sustentável e da preservação cultural.

Além de estar alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ambas iniciativas, segundo o diretor Técnico do Sebrae/MT, André Schelini, têm sido eficazes para conscientizar um grande número de empreendedores sobre as boas práticas e gestão sustentável.

“Na COP, estaremos na Blue Zone, junto ao governo de Mato Grosso, destacando não apenas esses programas, mas também a robusta estratégia do governo em apoiar empreendedores para operarem de forma sustentável, respeitando a natureza e medindo seu impacto nos ecossistemas do Estado”, diz.

Olhar no futuro

O Sebrae/MT estabeleceu como prioridade contribuir de forma decisiva para uma agenda de baixo carbono, estabelecendo metas ousadas para alcançar esse objetivo. A instituição tem atuado com adesões às boas práticas sustentáveis, como desvio de aterro para resíduos sólidos e implementando fontes de energia limpa.

O Sebrae Mato Grosso tem marcado presença em várias edições da Conferência do Clima, incluindo a COP15, COP25, COP26 e COP27. Essas participações não apenas reforçaram a presença do sistema Sebrae na Conferência do Clima, mas também trouxeram reflexões valiosas sobre o papel dos pequenos negócios na transição para uma nova economia, a economia sustentável.

Além disso, proporciona reflexões valiosas sobre o papel dos pequenos negócios na transição para uma economia de baixo carbono e traz novas ideias para serem aplicadas em ações e projetos da instituição.

Centro Sebrae de Sustentabilidade – O CSS é um modelo sustentável desde a construção, que inclusive já foi premiada pelo BREEAM In-Use (em operação), nos anos de 2018 e 2021, no qual atestam o CSS em nível de excelência, quanto a qualidade e o compromisso com a sustentabilidade em suas operações e instalações. Além disso, o CSS já recebeu diversos outros prêmios, inclusive internacionais, pelo projeto e atuação inovadores e sustentáveis e também por sua eficiência energética

]]>
livescore.in - Dubai – livescore.in – livescore.inhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/pequenos-negocios-entram-na-meta-da-economia-de-baixo-carbono-e-desmatamento-zero/Tue, 28 Nov 2023 17:59:49 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=18722O Sebrae vai fomentar o debate sobre o papel dos pequenos negócios na governança climática durante a COP28 – Conferência das Partes (COP) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (UNFCCC). O evento será realizado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre os dias 30 de novembro e 12 de dezembro. A entidade se apresenta como estratégica na discussão pelo fato de representar mais de 15,4 milhões de pequenos negócios no país, que devem cumprir um papel fundamental na redução de emissões de gases de efeito estufa e na implementação de práticas mais sustentáveis.

“O presidente Lula, como líder do Sul Global, lançou desafio ao mundo para mudar a matriz energética e ressaltou que o Brasil é o país com maior potencial para fazer esta transição para energia verde. O Brasil sediará, em 2025, a COP 30, a primeira na Amazônia. E queremos trabalhar para chegar lá com uma agenda climática ambiciosa que assegure a sustentabilidade do planeta e a dignidade das pessoas, no nosso país e no mundo. A abundância de recursos como a energia solar, eólica, hidrelétrica, de biomassa e biogás oferece um potencial significativo para reduzir nossa dependência de combustíveis fósseis e diminuir as emissões de gases de efeito estufa”, destaca o presidente do Sebrae, Décio Lima.

Os pequenos negócios representam 95% das empresas do país e contribuem com aproximadamente 30% do Produto Interno Bruto (PIB). “Por isso, os empreendedores são essenciais na meta do governo Federal da economia de baixo carbono e desmatamento zero”, explica Décio Lima. Além do governo Federal, o Sistema Sebrae irá atuar em parceria com Apex, governadores, prefeitos, CNI, entre outras instituições públicas e privadas.

A participação ativa dos pequenos negócios na transição energética é crucial para o sucesso das iniciativas de combate às mudanças climáticas no Brasil. Com uma base sólida de fontes renováveis, o país tem a oportunidade única de liderar pelo exemplo, estabelecendo-se como um modelo para outras nações.

Décio Lima, presidente do Sebrae.

Agenda Sebrae

Organizado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (ApexBrasil), o Pavilhão Brasil no evento terá uma programação exclusiva para apresentar casos brasileiros bem-sucedidos, celebrar parcerias, além de promover debates.

No dia 9 de dezembro, o Sebrae promoverá o painel “Centralidade dos pequenos negócios na governança climática”, que contará com a participações de empresas multinacionais, como a Petrobras, e entidades multinacionais ligadas ao setor de energia. O Sebrae compartilhará com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) um espaço na Blue Zone da COP28. Entre os dias 1º e 12 de dezembro, o Sebrae integrará diversos painéis técnicos com a participação de especialistas em clima e negócios, além da apresentação de startups que atuam no setor da bioeconomia em pelo menos nove encontros.

Atuação

O Sebrae possui cinco polos de referência que abordam o tema energia, sustentabilidade e bioeconomia para os pequenos negócios: Polo de Energias Renováveis (Rio Grande do Norte), Polo de Óleo e Gás Onshore (Bahia), Polo de Óleo e Gás Offshore (Rio de Janeiro), o Centro Sebrae Sustentabilidade (Mato Grosso), e o Polo de Bioceconomia (Pará).

Inova Amazônia

O programa é uma estratégia focada em fomentar, apoiar e desenvolver pequenos negócios, startups, empreendimentos e ideias inovadoras alinhadas à bioeconomia, que tenham como premissa a atuação direta ou indireta para conservação e uso sustentável dos recursos da biodiversidade do bioma.

]]>
livescore.in Mapa do site

1234