Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasThu, 21 Dec 2023 15:55:18 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/confianca-das-micro-e-pequenas-empresas-volta-a-crescer-em-novembro/Thu, 21 Dec 2023 15:55:18 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=19422Após dois meses seguidos de queda, o Índice de Confiança das Micros e Pequenas Empresas (IC-MPE) registrou alta em novembro, chegando a 92,8 pontos. O movimento é resultado do avanço da confiança nas empresas do setor da Indústria, motivado pelo escoamento dos estoques de produtos verificado no mês passado. O índice é calculado mensalmente a partir de dados avaliados pelo Sebrae e Fundação Getúlio Vargas. A variação, em novembro, foi de 0,6 ponto, o que não foi o suficiente, entretanto, para reverter as quedas de setembro e outubro.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, o cenário de juros proibitivos praticados no país e o nível de endividamento dos consumidores ainda em patamar elevado, têm atuado como freio para a plena retomada do otimismo dos empreendedores. “Apesar da quarta redução seguida na taxa Selic, o fato é que os juros brasileiros ainda são os mais altos do mundo. Sem crédito, os donos de pequenos negócios não conseguem pensar em investir. Até porque uma parte significativa deles, principalmente os microempreendedores individuais, têm dívidas para pagar”, comenta Décio.

Ele lembra que o governo federal já anunciou a disposição de lançar, em breve, uma nota etapa do programa “Desenrola Brasil” voltado exclusivamente para os pequenos negócios. “As pequenas empresas foram responsáveis, em 2023, por criar 70% de todos os empregos formais. Não podemos descuidar delas nesse momento em que a economia do país está pronta para dar um salto de crescimento”, acrescenta o presidente o Sebrae.

Indústria

O IC-MPE é a fusão dos três principais setores da economia – Comércio, Serviços e Indústria de Transformação. A alta, em novembro, foi exclusivamente motivada pelo aumento da confiança da Indústria, que vinha registrando quedas nos últimos quatro meses, enquanto os demais setores caminharam em sentido inverso. Com esse resultado, o setor volta a apresentar o maior nível entre os pesquisados, quadro que não acontecia desde julho desse ano.

A alta da confiança na Indústria foi observada nos dois horizontes temporais, com destaque para o momento corrente: Índice da Situação Atual das MPE da Indústria de Transformação (ISA-I-MPE) avançou 13,5 pontos, para 99,6 pontos, com todos os quesitos que o compõe acompanhando essa alta. Vale destacar o forte aumento do indicador de estoque, de 25,3 pontos, para 108,3 pontos. Esse indicador é utilizado de forma invertida, isto é, quanto maior o resultado do indicador, menores serão os níveis de estoque. O resultado então, indica um movimento de escoamento dos estoques no mês, proporcionado pelas sinalizações de 16,1% das empresas que estavam com estoque insuficiente, em novembro, contra 7,0%, em outubro; e 7,4% que estavam com estoque excessivo, contra 9,3%, na mesma janela de comparação.

O crescimento do Índice de Expectativas das MPE da Indústria de Transformação (IE-I-MPE), em novembro, foi de 5,2 pontos, para 96,7 pontos. O quesito volume de produção prevista teve forte participação no resultado, ao subir 10,2 pontos, para 99,9 pontos, e interrompendo quatro meses de queda.

Comércio

Pelo segundo mês seguido, a confiança das micro e pequenas empresas do setor Comércio (MPE-Comércio) recuou 2,3 pontos, para 86,3 pontos. A perda acumulada no bimestre findo em novembro é de 6,1 pontos. O Índice de Confiança do Comércio, divulgado pela FGV, acompanhou a trajetória descendente das MPE ao cair 2,7 pontos, para 86,5 pontos. Mesmo com o alívio da inflação, reduções das taxas de juro e do desemprego, a demanda dos consumidores segue fraca ou aquém do esperado para o fim do ano, gerando maior cautela por parte dos empresários. Por essa razão, o desânimo da confiança não é observado exclusivamente nas MPE, mas também nas médias e grandes empresas do setor.

A queda da MPE-Comércio foi observada nos dois cenários temporais. O Índice da Situação Atual das MPE do Comércio (ISA-C-MPE) recuou 1,4 ponto, para 89,8 pontos. Já o Índice de Expectativa das MPE do Comércio (IE-C-MPE) caiu em maior magnitude, em 2,9 pontos, para 83,5 pontos. A queda foi observada nos dois quesitos que o compõe, com destaque para o que o mede o volume de vendas para os próximos três meses, que caiu 3,6 pontos, para 81,0 pontos, acumulando um recuo bimestral de 9,0 pontos. Esse recuo foi influenciado pelas sinalizações de que as vendas no curto prazo diminuiriam de 4,4%, em outubro, para 8,1%, em novembro, contra uma quase estabilidade daquelas que sinalizaram que aumentariam (de 33,8%, para 33,9%, no mesmo período). Este ambiente de arrefecimento do setor é também refletido nos dois quesitos que medem emprego: a contratação de mão-de-obra nos últimos três meses e nos próximos três meses tiveram queda de 6,6 pontos, para 89,9 pontos, e 0,6 ponto, para 88,6 pontos, respectivamente.

Serviços

O Índice de Confiança dos Micros e Pequenos Empresários do setor de Serviços (MPE-Serviços) apresentou forte queda em novembro, revertendo a alta do mês anterior: cedeu 4,1 pontos, para 91,1 pontos, o menor nível desde abril de 2023 (89,7 pontos).

Em novembro, tanto o cenário da situação corrente, mas em especial, as expectativas de curto prazo contribuíram para a queda da MPE-Serviços. O Índice de Expectativas das MPE dos Serviços (IE-S-MPE) recuou 5,6 pontos, para 88,1 pontos e foi impactado igualmente pelos quesitos volume de demanda para os três meses seguintes e situação dos negócios para os próximos seis meses, que caíram 5,6 pontos, para 90,2 e 86,1 pontos, respectivamente.

O Índice da Situação Atual das MPE do setor de Serviços (ISA-S-MPE) recuou2,7 pontos, para 94,2 pontos, em novembro. Os dois quesitos que o compõe caíram, com destaque para volume de demanda atual, com queda de 4,2 pontos, para 92,8 pontos, em decorrência da alta de 4,0 p.p. nas sinalizações de que a demanda estava fraca no período, contra uma queda de 1,1 p.p. nas sinalizações fortes. O indicador que mede situação corrente dos negócios teve queda de 1,2 ponto, para 95,6 pontos. Os resultados mostram que as micro e pequenas empresas estão reticentes tanto no horizonte atual quanto no prospectivo.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/volume-de-pequenos-negocios-inadimplentes-chega-ao-menor-patamar-desde-o-inicio-da-pandemia/Wed, 20 Dec 2023 15:26:37 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=19386O volume de pequenos negócios inadimplentes alcançou, no fim do último mês, o menor percentual na série histórica de uma pesquisa que vem sendo realizada pelo Sebrae desde o início da pandemia de Covid-19, em 2020. Segundo o levantamento, apenas 23% dos microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte estavam com dívidas ou empréstimos em atraso. Em maio de 2020, de acordo com dados do Sebrae, esse percentual havia chegado a 41% dos pequenos negócios.

Segundo o presidente do Sebrae, Décio Lima, os números apresentados pela pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios são reflexo do esforço do governo federal por meio do Programa Desenrola Brasil, que já beneficiou cerca de 7 milhões de pessoas renegociando um montante que chega a 10 milhões de dívidas. com valores até R$ 100.

“Com o programa, milhões de brasileiros puderam sair da inadimplência. Isso gerou um fôlego extra na economia e permitiu também que os próprios donos de micro e pequenas empresas pudessem acertar seus débitos na pessoa física”, avalia Décio Lima.

Décio Lima lembra, entretanto, que ainda há milhões de pequenas empresas inadimplentes, em especial os microempreendedores individuais. O estudo do Sebrae mostrou que, entre as empresas endividadas, aproximadamente 6 em cada 10 MEI têm 30% ou mais do seu custo mensal comprometido por dívidas.

“O governo federal já sinalizou que deve lançar, em breve, uma nova ação com foco nos pequenos negócios do Programa Desenrola Brasil. Essa medida é extremamente importante para salvar os empreendedores que estão sufocados pelas taxas de juros praticadas pelo Banco Central e que, apesar das últimas reduções, ainda são abusivas”, avalia o presidente do Sebrae.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/maioria-das-micro-e-pequenas-empresas-vai-conseguir-pagar-o-13o-dos-funcionarios-sem-problemas/Fri, 15 Dec 2023 19:42:51 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=19225Para 70,2% das micro e pequenas empresas (MPEs) do Estado de São Paulo, com empregados com direito a receber o 13º salário, pagar o 13º salário dos funcionários será igual ou mais fácil este ano do que em 2022. O número é da pesquisa Indicadores Sebrae-SP.

Esse grupo de MPEs está dividido da seguinte forma: para 56,8% não há diferença para cumprir a obrigação financeira este ano em relação ao ano passado e para 13,4% será mais fácil. Por outro lado, para 29,8% será mais difícil pagar o 13º este ano.

A pesquisa mostrou que 44,7% das MPEs com empregados com direito a receber o abono em 2023 fizeram provisões para esse pagamento, sendo que 28,9% começaram a reservar os recursos em janeiro; 21,1% iniciaram em junho e 12,5% em julho; 74,9% começaram a fazer provisões até julho.

Para 38,8% das MPEs que começaram a separar recursos depois de julho e para 31,7% das que não o fizeram está mais difícil pagar o 13º salário neste ano. Entre as que começaram a fazer provisões até julho, 18,9% informam ter mais dificuldade para pagar o abono agora.

Já 47,2% sequer fizeram provisões. Destas, 31,7% alegam estar mais complicado arcar com o desembolso dos valores. Outras 8,2% não informaram quanto à reserva de recursos.

“Quando mais cedo a empresa começa a provisionar dinheiro para arcar com o 13º dos funcionários, menos dificuldade ela tem no fim do ano. Isso comprova que um planejamento financeiro bem feito é o melhor caminho, principalmente quando se trata de um compromisso obrigatório”, afirma o consultor do Sebrae-SP Pedro João Gonçalves.

As MPEs do Estado de São Paulo empregam cerca de 5,013 milhões de pessoas com vínculos formalizados, de acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Desse total, 56%, ou aproximadamente 2,8 milhões, têm empregados com direito ao 13º salário. Por lei, o trabalhador deve receber a primeira parcela do abono até 30 de novembro e a segunda até 20 de dezembro.

A pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo Sebrae-SP com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) em outubro com 1,7 mil MPEs. As entrevistas foram feitas por telefone.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/com-apoio-do-sebrae-mpe-week-2023-amplia-mercado-para-donos-de-pequenos-negocios/Wed, 04 Oct 2023 21:04:27 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=17392Na semana em que se comemora o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa foi lançada a 6ª edição da MPE Week, iniciativa do Banco do Brasil (BB) que conta com o apoio do Sebrae para alavancar as vendas de pequenos negócios na internet. Por meio da jornada “UP Marketing Digital”, os empreendedores vão receber mentorias específicas para aproveitar a oportunidade da MPE Week, que acontece neste mês de outubro.

A expectativa é que 100 mil micro e pequenas empresas, de todo o país, sejam impulsionados pela plataforma digital do Banco do Brasil. Com a possibilidade de uma vitrine virtual, as MPE podem apresentar seus produtos e serviços, expandir seus negócios, ganhar novos clientes, elevar o engajamento digital e até mesmo iniciar no mercado de vendas online.

Os empreendedores interessados podem cadastrar gratuitamente a empresa e suas ofertas até o dia 13 de outubro. Neste ano, empresas que não são clientes da instituição também podem participar. Após esse período, entre os dias 14 e 31 de outubro, essas ofertas serão divulgadas para o público em geral. Na edição do ano passado, foram mais de 20 milhões de consumidores impactados pela ação. Cadastra-se aqui.

Durante o lançamento do MPE Week, nesta quarta-feira (4), em Brasília, o presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, aproveitou a ocasião para destacar a importância das micro e pequenas empresas, que representam 95% das empresas brasileiras e, no momento, são responsáveis por 79% das vagas formais de emprego, segundo dados do Caged.

Ele também destacou a contribuição dos empreendedores, sobretudo os donos de pequenos empreendimentos, para a distribuição de riquezas e a promoção da inclusão social, considerada o grande desafio do país.

“Os pequenos negócios são o alicerce e a base da nossa economia. São eles que fazem os processos de inclusão. Hoje os brasileiros querem empreender. É o segundo maior sonho, depois de viajar pelo país. Por isso, o Banco do Brasil é de grande importância para os empreendedores, pois o acesso a crédito ainda é um desafio para esses negócios. O Sebrae tem o Banco do Brasil como importante parceiro na sustentabilidade dos negócios”.
Décio Lima, presidente do Sebrae

De acordo com a vice-presidente de Negócios de Varejo do BB, Carla Nesi, o sucesso da MPE Week depende das parcerias da iniciativa. Segundo ela, as empresas cadastradas têm a possibilidade de se conectarem com mais de 80 milhões de clientes do banco. “O Sebrae é um parceiro fundamental não somente para esta ação, como para o desenvolvimento do empreendedorismo no país”, declarou.

O diretor geral das MPE do Banco do Brasil, Marcelo Gomes, por sua vez, reforçou as palavras do presidente do Sebrae Nacional quanto à relevância das micro e pequenas empresas. “Temos certeza de que o empreendedorismo é o grande motor de desenvolvimento do país. Por meio dele também é possível tirar pessoas de situações de vulnerabilidade e melhorar o Brasil como um todo”, complementou.

O diretor geral das MPE do Banco do Brasil, Marcelo Gomes, ressaltou que os pequenos negócios são o motor do desenvolvimento do país. (Foto: Larissa Carvalho)

Como participar

O empreendedor deve acessar o hotsite da MPE Week até o dia 13 de outubro para cadastrar a empresa e incluir ofertas e promoções de seus produtos e serviços na plataforma digital do Banco do Brasil.

Nas duas semanas seguintes, o público em geral, incluindo os mais de 80 milhões de clientes do banco, serão conectados com essas ofertas por meio de abordagens em canais próprios do banco (exclusivo para clientes) nas redes sociais, na internet e em site parceiros.

Os consumidores que clicarem nas abordagens serão direcionados para o site https://www.77jiang.com, onde poderão encontrar todas as ofertas cadastradas.

Sobre o UP Marketing Digital

A UP Digital é uma jornada on-line do Sebrae que tem o objetivo de orientar os donos de micro e pequenas empresas, inclusive microempreendedores individuais (MEI), durante o processo de expansão da presença digital dos negócios. A ação também é gratuita, composta por capacitações on-line sobre marketing digital, mentorias para aplicação de ferramentas na prática e troca de experiências com outros participantes. As vagas são limitadas.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/crescimento-do-pib-acima-do-esperado-beneficia-empreendedorismo/Fri, 01 Sep 2023 16:15:18 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=16406A economia brasileira cresceu 0,9% no segundo trimestre de 2023, na comparação com os primeiros três meses anteriores deste mesmo ano, considerando a série com ajuste sazonal. Os números divulgados nesta sexta-feira (1), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), superaram todas as expectativas. Quando comparado ao segundo trimestre do ano passado, a economia brasileira avançou 3,4%, no primeiro semestre já aumentou 3,7%, superando todas as expectativas dos analistas do mercado.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, os sinais positivos refletem iniciativas como o avanço em relação ao novo arcabouço fiscal, a discussão qualificada sobre a reforma tributária, melhoria no mercado de trabalho, incluindo também a queda da inflação e da taxa Selic recentemente, com indicação de sua trajetória decrescente para os próximos períodos. “O Brasil voltou a ter pibão. Os números do IBGE não mentem. Com o resultado de hoje, o PIB superou todas as expectativas dos analistas do mercado. A alta é justificada pelo bom desempenho da indústria e do setor de serviços, que respondem por 70% da economia do país. Isso vem associado com a geração de mais empregos. Os pequenos negócios são, de fato e legitimamente, a base, o fundamento e a força dessa economia”, ressalta Décio.

Os dados apresentados pelo IBGE mostram que a economia está em atividade um pouco mais forte do que estava sendo previsto pelo mercado. Ainda há alguns indicadores sem uma forte tendência definida, mas que aparentemente sinalizam positivamente para um novo ciclo econômico.

No acumulado dos quatro trimestres terminados em junho de 2023, o PIB cresceu 3,2%, em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. No semestre, a alta acumulada foi de 3,7%. Além disso, o PIB do segundo trimestre de 2023 totalizou R$ 2,651 trilhões.

O presidente do Sebrae ainda avalia que os resultados demonstram que a atuação do novo governo, além de estar sendo bem-sucedida, está sendo bem conduzida na relação entre o executivo e o Congresso Nacional para a aprovação de medidas importantes.  “São medidas que já estão impactando positivamente e podem impactar muito mais o ambiente de negócios no país, tornando-o mais propício ao crescimento e desenvolvimento econômico e social, sobretudo para os fins últimos de promover mais justiça e distribuição de renda, redução de desigualdades e bem-estar para a população”, pontua Décio.

Setores

Os setores com maior crescimento foram a Indústria (0,9%) e Serviços (0,6%). No caso da Indústria, o aumento se deve aos desempenhos positivos nas Indústrias Extrativas (1,8%), na Construção (0,7%), na atividade de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (0,4% ) e nas Indústrias de Transformação (0,3%).

Nos Serviços, os resultados positivos foram, principalmente em atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,3%), outras atividades de serviços (1,3%) e Transporte, armazenagem e correio (0,9%).

No caso da Agropecuária, houve um recuo de 0,9% no segundo trimestre de 2023, quando comparado ao trimestre anterior deste mesmo ano. No entanto quando comparado ao mesmo período de 2022, os registros apontam um crescimento de 17%. Esse último resultado pode ser explicado, principalmente, pelo bom desempenho de alguns produtos da lavoura que têm safra relevante no segundo trimestre, tais como: soja (24,5%), milho (13,7%), algodão (10,2%) e café (5,3%).

“Comemoramos as boas notícias e devemos continuar o trabalho que realizamos no Sebrae, em apoio aos pequenos negócios, contribuindo para a qualificação de sua gestão, a capacitação da força de trabalho, para ampliação de seus mercados, na produção de mais e melhores bens e serviços”, ressalta o presidente Décio Lima. O Sebrae também reforça o empenho da instituição por maior acesso a crédito, que permita o desenvolvimento dos negócios, bem como na criação de novas empresas, a geração de emprego e renda.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/previa-do-pib-indica-o-fortalecimento-da-economia-nos-proximos-trimestres/Mon, 14 Aug 2023 15:16:28 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=15820O Banco Central divulgou nesta segunda-feira (14) que o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado como uma “prévia” do Produto Interno Bruto (PIB) do país, registrou uma alta de 0,43% no segundo trimestre deste ano. Esse resultado mostra que apesar do recuo de 2% registrado em maio, a economia brasileira conseguiu fechar o período com um saldo positivo.

O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A projeção atual do Banco Central para a atividade doméstica em 2023 é de crescimento de 2%, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de junho. Já a equipe econômica projeta expansão de 2,5%.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, o indicador permite uma avaliação otimista.

“O país, em curto período, dá sinal de recuperação. Mas esses números mostram que as medidas do governo têm sido acertadas e vão possibilitar um desenvolvimento mais vigoroso nos próximos trimestres.”

Segundo Décio, o anúncio do novo PAC, a sinalização de uma trajetória de taxa de juros descendente e a discussão em torno do arcabouço fiscal no Congresso, entre outras ações, permitem prever uma economia mais fortalecida.

Nesse contexto, destaca o presidente do Sebrae, o papel das micro e pequenas empresas será fundamental. “Elas já estão respondendo por 7 em cada 10 empregos formais gerados este ano. Na medida em que o PAC abrir mais espaço para a participação dessas empresas nas compras públicas governamentais, o protagonismo das MPE será ainda maior. Elas são capazes de gerar ainda mais emprego e contribuir com o enfrentamento às desigualdades”, avalia.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/melhora-da-avaliacao-de-risco-do-pais-vai-impactar-positivamente-os-pequenos-negocios/Thu, 27 Jul 2023 15:02:13 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=15398A agência de classificação de risco Fitch, uma das três principais agências internacionais de avaliação de risco do mercado, elevou, na quarta-feira (26), a nota de crédito do Brasil. A melhora na avaliação da Fitch aconteceu pouco mais de um mês depois de outra agência de classificação de risco, a S&P, também alterar a perspectiva para a nota de crédito do país de estável para positiva. As duas avaliações, somadas à nota da agência Moody’s que aponta uma perspectiva estável para o Brasil, refletem o desempenho macroeconômico e fiscal da economia brasileira, que alcançou um resultado melhor que o esperado, além da agenda de reformas colocada em prática pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT ), com o avanço da Reforma Tributária e do arcabouço fiscal no Congresso.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, a melhora da avaliação do país no cenário internacional deve impactar positivamente os pequenos negócios. “A economia brasileira depende diretamente das micro e pequenas empresas que representam 99% de todos os CNPJ e respondem por 30% do nosso PIB. Assim, os impactos de uma reavaliação por parte das agências de risco sinalizam que as reformas e programas implementados pelo governo federal, a melhoria do ambiente de negócios e outras medidas tomadas em tão pouco tempo de governo estão apontando para um novo ciclo positivo de crescimento e desenvolvimento econômico e social, em um ambiente econômico com inflação controlada”, comenta.

Para Décio Lima, esse cenário precisa levar a uma redução das taxas de juros, o que tende a melhorar também o fluxo de crédito para os pequenos negócios, permitindo assim maior robustez às suas atividades e a retomada do crescimento.

-

“A notícia de reavaliação do nível de risco do Brasil é importante porque sinaliza para o mercado nacional e, principalmente, para o mercado externo que o país é um bom pagador, com empresas produtivas, com regras de negócios estáveis, atraindo assim investidores e incentivando a criação de empresas”, avalia.

-

Ainda para o presidente do Sebrae, esses fatores têm impactos positivos e importantes tanto para o crescimento quanto para o desenvolvimento econômico e social do país, uma vez que esse quadro geral tende a aumentar o nível de emprego, de renda e consequentemente de consumo, poupança, investimentos etc, elevando o nível de bem-estar econômico e social da sociedade.

Com funciona a análise de risco

Para as avaliações da nota de crédito de longo prazo, são considerados diversos aspectos econômicos e políticos que influenciam diretamente na classificação de risco do ativo, como taxas de juros, fluxo de caixa, contexto político, projeções de resultados futuros e outros aspectos. As agências avaliam a capacidade de pagamento da dívida de países – os ratings soberanos – de empresas e de bancos. O grau de investimento é conferido a emissores de dívida cujo risco de calote é menor. Esse selo também amplia o número de investidores que podem comprar papéis com essa classificação. Há fundos no exterior que só podem investir em títulos de emissores considerados grau de investimento por uma das três grandes agências.

Em outras palavras, a nota de crédito reflete a capacidade que a União tem de honrar suas dívidas. Ou seja, uma classificação boa ou ruim pode influenciar a visão que os investidores internacionais têm da economia local. A faixa de avalição “BB”, na qual o Brasil se enquadra segundo a agência Fitch, indica um país ou empresa menos vulnerável no curto prazo, mas que ainda enfrenta grandes incertezas e condições adversas corporativas, financeiras e econômicas. De forma geral, quando essas agências estimam o nível de risco também indicam a chamada perspectiva, isto é, se esse nível de risco tende a crescer, cair ou permanecer estável, até uma nova avaliação.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/governo-federal-anuncia-programa-litigio-zero-que-beneficia-pequenos-negocios/Thu, 12 Jan 2023 23:06:39 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=10880O governo federal anunciou nesta quinta-feira (12) as primeiras medidas na área econômica com o objetivo de equilibrar o orçamento deste ano. A estimativa é recuperar R$ 242,7 bilhões, volume de recursos suficientes para colocar as contas do governo em dia. Entre os anúncios está o lançamento do programa ‘Litígio Zero’. A medida inclui as micro e pequenas empresas no grupo de renegociação de dívidas de baixo valor (até 60 salários-mínimos), inscritas ou não em dívida ativa.

Por se tratar de um programa extraordinário, o prazo de adesão será até 31 de março de 2023. Os detalhes deverão ser publicados em portaria interna da Receita Federal. Apenas no Carf existem 30 mil processos que estão parados na Receita Federal, outros 170 mil processos que se somados podem arrecadar em torno de 3,7 bilhões em impostos.

Para o grupo de pessoas físicas e donos de pequenos negócios será concedido um desconto de 40% a 50% sobre o valor total do débito, incluindo tributos, juros e multa. O prazo para pagamento são de até 12 meses. Segundo o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, apenas neste caso a renegociação será realizada  independentemente da classificação da dívida ou capacidade de pagamento, o que não acontece para as pessoas jurídicas com dívidas acima desse patamar.

De acordo com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, trata-se de uma iniciativa para diminuir os litígios entre o contribuinte e a Receita Federal. “É um programa bastante profundo e benéfico para as empresas que queiram acertar sua vida com o fisco, que, inclusive, se integra ao contexto que vai se desdobrar mais para frente relacionado à política de crédito, porque não adianta desenrolar a vida das famílias junto aos credores privados se não ajudar as empresas e os contribuintes a resolver os seus problemas com a Receita Federal ”, declarou Haddad.

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet,e o ministro da Economia, Fernando Haddad, detalham as primeiras medidas econômicas do governo, durante coletiva, no ministério da Economia (Fotos: Valter Campanato/Agência Brasil)

Durante a coletiva de imprensa, o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, também fez questão de destacar que não se trata de um novo Refis, mas uma transação. “Nós estamos chamando o contribuinte para negociarem com o fisco e encerrar o litígio. A transação permite que o poder público dê descontos não lineares ao débito, relacionados à qualidade do crédito desse contribuinte e a capacidade de pagamento desse mesmo contribuinte”, explicou.

Outras medidas

O pacote de medidas da nova equipe econômica do governo federal também inclui a retirada do ICMS da base de cálculo dos créditos tributários de Pis/Cofins, o que aumenta a arrecadação em R$ 30 bilhões. Outro destaque é o corte de despesas em R$ 50 bilhões, ainda não detalhado pelo ministério do Planejamento. Também foi anunciado a extinção dos recursos de ofício para dívidas abaixo de R$ 15 milhões, encerrando o litígio. A expectativa é pela extinção automática de quase mil processos no Carf, no valor de aproximadamente R$ 6 bilhões.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/dados/confianca-dos-pequenos-negocios-da-industria-sobe-influenciada-pela-expectativa-de-melhora-em-2023/Wed, 11 Jan 2023 17:04:25 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=10828A confiança dos donos de pequenos negócios do setor da indústria apresentou alta de 2,8 pontos em dezembro de 2022, influenciada pela recuperação de parte das expectativas, em especial da produção. Os dados são do boletim mensal sobre a sondagem econômica do setor, que é calculado pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo o levantamento, dezembro registrou leve recuo (-0,5 ponto) no resultado geral do Índice de Confiança das micro e pequenas empresas (IC-MPE). Os pequenos negócios do Comércio e de Serviços apresentaram queda de 1,1 e 0,3 pontos, respectivamente, em contraposição ao índice da indústria que cresceu. Apesar da ligeira redução nas vendas em dezembro, na média gera, a expectativa é de melhora para os próximos meses, sobretudo nos Serviços e na Indústria.

No segmento Indústria, a aceleração foi impulsionada pelos alimentos, refino e produtos químicos, metalurgia e produtos de metal. Por outro lado, no Comércio, a queda da confiança foi observada tanto no quesito referente à situação atual dos negócios quanto às expectativas de negócios no curto prazo. Os dados negativos foram puxados pelos materiais de construção e bens de consumo. Já em Serviços, a confiança praticamente se estabilizou devido aos sinais opostos dos indicadores de demanda atual (em queda) e de demanda futura – com expectativa de melhora nos negócios na demanda, no faturamento e no emprego do setor, para os próximos meses.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, explica que os últimos meses de 2022 foram marcados por uma redução do índice de confiança para as empresas brasileiras de todos os portes, o que também aconteceu no caso dos pequenos negócios. Segundo ele, em parte, pelas incertezas associadas ao período eleitoral. E, nesse momento, devido às incertezas naturais associadas ao início de um novo governo. No nível internacional, a desaceleração econômica ainda persistirá por um tempo, devido ao aumento esperado nas taxas de juros no exterior, o que torna o cenário desafiador.

“No campo da economia, embora o setor de Serviços tenha avançado no 2º e 3º trimestre do ano, o endividamento das famílias, a inflação e as altas taxas de juros contribuíram para uma maior cautela dos consumidores, que reduziram sua demanda por bens e serviços no 4º trimestre – aumentando os estoques nas empresas. Apesar das possíveis incertezas sobre a condução da política econômica, estamos otimistas quanto às sinalizações de fomento ao empreendedorismo e crédito para o segmento”, destaca Carlos Melles.

Também em dezembro de 2022, o Índice de Situação Atual (ISA-MPE) e o Índice de Expectativas (IE-MPE) apresentaram direções opostas, com queda do primeiro (89,4 p.p.) e crescimento do segundo (86,8p.p.). Ainda de acordo com a Sondagem, no que diz respeito ao Comércio, as confianças regionais foram difusas: enquanto Sudeste e Sul recuaram nos índices, Nordeste, Norte e Centro-Oeste avançaram. O mesmo se deu em Serviços, onde Sul e Nordeste subiram, em contraposição ao Sudeste, Norte e Centro-Oeste que tiveram queda. Indústria não foi exceção: apresentou variações opostas, com destaque para aumento no Sul e queda no Nordeste.

Acesso ao crédito

No que diz respeito ao grau de exigência para acesso ao crédito, os donos dos pequenos negócios do Comércio sinalizaram uma forte migração para a avaliação de normalidade, com aumento de 8,8 pontos percentuais. Das empresas que sinalizaram fácil acesso houve queda de 6,5 p.p em dezembro de 2022. A proporção de empresas de Serviços que consideram estar “fácil” obter crédito cedeu 1,2 pontos. Já na Indústria, a proporção de donos de MPE que percebe o grau de exigência como alto cedeu 1,6 p.p.

Emprego previsto

No Comércio, a parcela das empresas que projeta aumento das contratações entre os meses de janeiro a março deste ano avançou 2,1 pontos percentuais, enquanto aquelas que sinalizam que não, recuou 5,7. No mesmo período, a previsão de que o pessoal ocupado seria menor na Indústria caiu 7,7 p.p.. Movimento contrário se deu nos Serviços, em que a parcela das empresas apostando que número de pessoas empregadas aumentará recuou 1,2 pontos.

]]>
Golden Queen - Economia – Golden Queen – Golden Queenhttps://www.wxhxkjgs.com/economia-e-politica/projecao-para-2023-e-de-aquecimento-dos-pequenos-negocios/Tue, 03 Jan 2023 11:46:01 +0000https://www.wxhxkjgs.com/?p=106802023 acabou de começar, mas o ano já dá sinais de que será promissor! O setor do comércio, por exemplo, vem de uma sequência relevante de datas que são muito importantes para o consumo. Das comemorações do Halloween, Black Friday e da Copa do Mundo aos recentes Natal e Réveillon, incluindo ainda as férias e, mais para frente, o Carnaval. As orientações para os pequenos negócios que pretendem surfar a onda do verão e impulsionar suas vendas incluem diversificar seus canais de venda e ampliar sua presença digital, visando oferecer o melhor atendimento e uma experiência encantadora para o cliente.

“As perspectivas para 2023 são as melhores possíveis. Vencemos a pandemia e podemos perceber uma certa euforia no ar. Então esse será um verão diferenciado, de bastante otimismo, já que as pessoas querem retomar definitivamente seus hábitos e se presentear, depois de terem enfrentado muitas dificuldades nos últimos anos”, projeta Enio Pinto, gerente de Relacionamento com o Cliente do Sebrae.

Em função da pandemia de Covid-19, os empreendedores tiveram que desbravar vendas por meio da internet para tentar manter o seu ritmo de vendas. Diante desse contexto, Enio explica: “O que vamos observar em 2023 é uma associação dos canais digitais com a retomada dos canais presenciais. Além do foco em manter em alta a experiência positiva do cliente. Sempre lembrando: o cliente paga preço, mas quer receber valor. E valor é uma equação simples, é um benefício concreto através de uma experiência memorável”.

A presença digital é citada por Enio Pinto como essencial para as pequenas empresas, seja qual for o tipo de empreendimento ou área de atuação. Segundo ele, é inquestionável hoje que os negócios tenham ou já nasçam com canais digitais para ponto de venda e ponto de contato com o cliente. O especialista também aponta que qualquer segmento que adote conceitos vanguardistas ou que crie experiência positiva para o cliente, terá ‘um lugar ao sol em 2023’. “Estamos falando de agregar serviços a produtos, de jornadas fluidas, de prontidão e resolução para as demandas dos clientes”, explica

Nesse ano, os olhares também continuarão voltados para as condições de higiene, considerada um dos legados da pandemia. De acordo com o especialista, é necessário garantir o rigor com a higiene em toda a manipulação de produtos, prestação de serviços, nos atendimentos e junto às equipes. Outro ponto importante é a possibilidade de não aglomeração, uma vez que uma parcela considerável de consumidores incorporou esse hábito.

]]>
Golden Queen Mapa do site

1234